Ensino Médio

Ensino Médio

Qua, 03 de Abril de 2019 11:46

Trabalho Interdisciplinar 2019 - 3º EM

Antes de inscrever-se, leia atentamente cada tema e forme os grupos com seus colegas.

inscreva-se

 

Preconceito Linguístico - cala e discrimina

Preconceito é uma palavra cada vez mais constante no nosso dia a dia. Diariamente ouvimos falar em alguma forma de preconceito, seja ele por questões de gênero, raça, socioeconômicas, etc.
Abordando o preconceito linguístico, devemos ter em mente que se trata de um preconceito social. É aquele gerado pelas diferenças linguísticas existentes dentro de um mesmo idioma. Está associado às diferenças regionais, desde dialetos, regionalismo, gírias e sotaques, os quais são desenvolvidos ao longo do tempo e que envolvem os aspectos históricos, sociais e culturais de determinado grupo.

O preconceito linguístico é um dos tipos de preconceito mais empregados na atualidade e pode ser um importante propulsor da exclusão social. É importante destacar que o preconceito linguístico acontece no teor de deboche e pode gerar diversos tipos de violência (física, verbal, psicológica). Os indivíduos que sofrem com o preconceito linguístico, muitas vezes, adquirem problemas de sociabilidade ou mesmo distúrbios psicológicos.

Os sotaques que se distinguem não somente nas cinco regiões do Brasil, mas também dentro de um próprio estado, são os principais alvo de discriminação. Por exemplo, uma pessoa que nasceu e vive na capital do estado e uma pessoa que vive no interior. Geralmente, quem está na capital acredita que sua maneira de falar é superior à das pessoas que habitam o interior do estado ou mesmo as áreas rurais. Nesse caso, muitas palavras pejorativas e depreciativas são utilizadas para determinar algumas dessas pessoas através de um estereótipo associado às variedades linguísticas, por exemplo, o caipira, o baiano, o nordestino, o roceiro, dentre outros.

Entretanto, vale lembrar que todas as variações linguísticas são aceitas e devem ser consideradas um valor cultural e não um problema.


As bolhas da internet

Na metade dos anos 90, os investidores se apaixonaram pelas ações da internet. As empresas sem ganhos receberam avaliações de bilhões de dólares por causa de seu potencial para mudar a forma como os negócios são conduzidos. Após anos fracassando em alcançar esse potencial, os investidores perderam a paciência e a bolha da internet estourou em 2000. Avançando 18 anos e a internet está possibilitando que novas empresas superem os líderes da velha economia. A internet está finalmente a viver o seu potencial e os investidores devem tomar conhecimento. Ao olhar para as grandes mudanças na liderança da indústria nos últimos 18 anos, fica claro que a internet tem estado por trás da mudança da guarda em muitos setores. No comércio eletrônico pode-se destacar a Amazon, Ebay e o Submarino.


Caminhando contra o tempo - de que forma envelhecemos

Não há dúvidas que o envelhecimento é um fato da vida, dada a fadiga aumentada, ossos enfraquecidos e problemas de saúde que geralmente acompanham o envelhecimento. De fato, a idade é o fator de risco número um para inúmeras doenças, incluindo Alzheimer, câncer, catarata e degeneração macular. E enquanto os pesquisadores estão fazendo progressos na compreensão e tratamento de cada uma dessas doenças, grandes lacunas permanecem em nossa compreensão do próprio processo de envelhecimento. Envelhecemos tão completamente e de tantas maneiras diferentes, que podemos afirmar que estamos programados para morrer.


Os novos profissionais do século XXI.

Colaborador, essa é a palavra de ordem do novo profissional do século XXI. Devido a massa global de desempregados, as empresas selecionam o futuro profissional usando meios estéticos, formação acadêmica, perfil nas mídias sociais, mas além de todas essas análises o novo profissional tem que dispor de uma capacidade enorme de se relacionar e de fazer trabalhos conjuntos colaborativos em prol do bem estar da empresa. Os salários pagos a esses profissionais fica aquém do que ele devolve enquanto lucro para a empresa, como diziam os antigos, em um futuro próximo o homem seria uma parte bem superficial, ou seja, uma fatia muito pequena no processo produtivo.

 

inscreva-se

 

Qua, 03 de Abril de 2019 11:11

Trabalho Interdisciplinar 2019 - 2º EM

Antes de inscrever-se, leia atentamente cada tema e forme os grupos com seus colegas.

inscreva-se

 

Libras - a língua que se vê

LIBRAS é a sigla de Língua Brasileira de Sinais, um conjunto de formas gestuais utilizada por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas, sejam elas surdas ou ouvintes.

Cada país tem a sua própria estrutura de linguagem, que pode variar inclusive de região para região, dependendo da cultura do local e das expressões e regionalismos utilizados na linguagem comum.

A língua brasileira de sinais não simboliza, portanto, a simples gestualização da língua portuguesa. Ela é formada por diferentes níveis linguísticos (sintaxe, semântica, morfologia, etc). A principal diferença está na modalidade de articulação, que é visual-espacial.

Para se comunicar utilizando a língua brasileira de sinais, além de conhecer os sinais, é preciso também conhecer as estruturas gramaticais para combinar as frases e estabelecer a comunicação de forma correta.

No Brasil, a língua brasileira de sinais foi estabelecida através da Lei nº 10.436/2002, como a língua oficial das pessoas surdas.

A história da nossa língua de sinais se mistura com a história dos surdos no Brasil. Até o século XV os surdos eram mundialmente considerados como ineducáveis. A partir do século XVI, com mudanças nessa visão acontecendo na Europa, essa ideia foi sendo deixada de lado. Desde então, muitas foram as conquistas. Nos últimos anos não foram poucas as leis e recomendações que buscaram regulamentar aspectos da língua de sinais para propagar o seu uso e garantir direitos à comunidade surda.

Mesmo com todos os avanços, a Libras ainda é pouco conhecida e usada entre os ouvintes. Seu status de língua oficial não é validado na prática. Para mudar essa realidade precisamos tratar a Língua Brasileira de Sinais como realmente nossa, defendendo-a e procurando aprender mais sobre ela.


As diferentes linguagens além da fala

Comunicação e Linguagem são diferentes, mas uma precisa da outra. O Dicionário define a linguagem como um sistema de comunicação composto de um grupo de símbolos escritos e sonoros que as pessoas de uma região ou país usam para escrever ou falar. Por outro lado, enviar e receber mensagens, seja por métodos verbais ou não verbais, equivale à comunicação. Durante a comunicação, as pessoas trocam informações ou mensagens por vários meios. Estas podem ser verbalmente, ações não-verbais, representações gráficas e escritas como mapas, gráficos, desenhos ou infográficos, ou através de sinais e sinais. A linguagem, diferentemente, desempenha um papel essencial no processo de comunicação. Pessoas em todo o mundo usam uma linguagem específica para se comunicar, exibindo o fato de que linguagem e comunicação estão interligadas, razão pela qual algumas pessoas não conseguem ver a diferença entre as duas. Para que a comunicação ocorra, deve haver alguém para enviar e outro para receber uma mensagem em particular. O emissor, assim como o receptor, deve interpretar a mensagem para extrair seu significado. As mensagens são transmitidas de um lado para o outro por meio de feedback. O feedback pode ser através de palavras ou através de ações não verbais, como gestos entre outros.


Reuso - a cultura do descartável

Os plásticos podem permanecer por até 450 anos, liberando toxinas no meio ambiente e decompondo-se em pedaços menores (microplásticos) que poluem nossos oceanos e prejudicam as aves e a vida marinha. A cultura do descartável e a epidemia de resíduos plásticos estão destruindo os oceanos do mundo e encontrando seu caminho de volta para nós através da cadeia alimentar. É necessário uma mudança e transformação dos hábitos de consumo para poder começar o máximo possível a diminuir o impacto negativo em nosso planeta. A contribuição pessoal de cada um para reduzir a quantidade de itens em embalagens plásticas, buscando opções biodegradáveis ​​e compostáveis, ou simplesmente sem embalagens, além de substituições duráveis ​​e recicláveis, como vidro e inox. É importante adotar os 5 R's: Recusar, Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Repensar sendo usado como um guia sobre a melhor maneira de diminuir nossa contribuição para o epidemia de plástico.


A legalidade da ilegalidade

Em um país marcado pelas desigualdades e concentração de renda com o Brasil somado a exploração sistemática em relação a carga tributária é “normal” criarmos uma cultura de tomar vantagem em certas circunstâncias, usamos como fundamento para se eximir da culpa o termo “ todo mundo quer levar vantagem, por que eu não levaria?” Um diálogo sobre a aculturação da corrupção brasileira e a nossa responsabilidade ética e moral para fazer o que é certo.


A marca que marca - trabalho escravo em confecções

O que você faria se naquela roupa de marca tão desejada você encontrasse um pedido de socorro? Foi assim que uma inglesa de 25 anos descobriu que o vestido tão almejado e caro que ela acabava de adquirir era um produto feito por um trabalhador análogo a um escravo. O tema em questão vai dialogar com as marcas que o trabalho escravo atual está construindo principalmente nos grandes centros globais como São Paulo.


Hidroponia - plantas sem solo

Trata-se de uma forma de cultivar vegetais em meio aquosos, oferecendo todos os nutrientes  necessários para um desenvolvimento normal. Estes vegetais já são comumente vistos nas prateleiras dos supermercados como alface, rúcula, tomate e outros. O interessante desta pesquisa é compreender o tempo para o amadurecimento e crescimento destas plantas em pequenas áreas e que os mesmo ficam menos suscetíveis ao ataque de pragas.


Indústria do veneno (agrotóxicos)

2019 começando com um tema muito importante para a nossa vida. A PL do veneno visa liberar ainda mais a utilização desse tipo de substâncias na nossa alimentação e esse trabalho tem como objetivo relacionar os impactos que essa PL poderá acarretar no nosso dia a dia.

 

inscreva-se

 

Qua, 03 de Abril de 2019 10:13

Trabalho Interdisciplinar 2019 - 1º EM

Antes de inscrever-se, leia atentamente cada tema e forme os grupos com seus colegas.

inscreva-se

 

RAP - uma voz para a sociedade

O Rap é um dos pilares do Movimento Hip Hop que se originou nos guetos de Nova Iorque por comunidades pobres jamaicanas, latinas e afro-americanas. Esse estilo musical sempre foi muito importante, principalmente, nas comunidades marginalizadas para tentar transformar o espaço cercado pela violência, em arte, cultura, música, dança e outros instrumentos para um caminho, na mente do indivíduo, longe da realidade sofrida.

Rap significa rhythm and poetry em inglês, que em português se traduz para Ritmo e Poesia. Esse pilar do movimento é o da musicalidade, ondes os negros, pobres e revoltados com a sociedade se expressam rimando ao som da base do DJ (outro personagem dessa revolução cultural). As letras possuem o conteúdo de indignação com a realidade vivida pelos autores, fazendo críticas ao sistema. Esse gênero musical, bem urbano, ajuda a construir e formar o indivíduo.

O objetivo é mostrar que o Rap é um meio de educação que ajuda a construir e formar o cidadão, pois retrata e critica a realidade vivida na periferia, sendo um meio forte de educação para a reflexão nas sociedades marginalizadas.


A ontologia do presente e a importância da memória histórica - ações do presente são consequências do passado? / A relação entre as ações do presente e a memória histórica

Tenho consciência plena das minhas escolhas? O tema propõe uma reflexão sobre as coisas que tomo como verdadeiras sem questionar seu processo histórico. Trata-se de uma análise sobre o sistema linguístico, o componente do sentido das palavras, da interpretação e vivência desses enunciados.


Ressignificação do patrimônio público

O ambiente de uma igreja combina com um bar? Um palco e o espaço da platéia combina com uma livraria? Esta é a maneira que muitas pessoas no mundo estão encontrando de preservar seu patrimônio e dar novos significados, novas funções a espaços que estavam vazios e se deteriorando. Este projeto convida você a vasculhar a cidade de São Paulo em busca de espaços que precisam de uma repaginada!


Ruídos noturnos - o incômodo mora ao lado

Mesmo com a Legislação vigente, não é incomum ouvir reclamações relacionadas com o excesso de barulho após determinada hora do dia. Seja em prédios e condomínios, residências e outros. Trata-se daquela reunião de amigos que acabam por exagerar ao tocar uma música, muitas vezes os repertórios das faixas escolhidas são proibidos devido às letras das mesmas. Existe também o problemas das reformas em apartamentos onde não é respeitado o horário de início e término. 


As refeições e as faixas etárias

As alimentações são as mesmas em qualquer idade da nossa vida? Esta é uma pergunta que intriga qualquer pessoa, este tema tratará disso e demonstrará que conforme envelhecemos, os hábitos alimentares vão se moldando ao estilo de vida do indivíduo. Estudar a evolução do sistema digestório e a adaptação da nossa arcada dentária também é um dos segredos para a resposta da pergunta realizada anteriormente.


Obesidade infantil e consumo de alimentos industrializados

A Organização Mundial da Saúde considera a obesidade infantil como um sério desafio global de saúde pública, pois as crianças com excesso de peso têm um risco crescente de desenvolver problemas de saúde com a idade e são muito mais propensas a permanecer com sobrepeso ou obesidade na vida adulta. Riscos à saúde associados à obesidade infantil incluem complicações como pressão alta e colesterol alto, que são fatores de risco para doenças cardiovasculares. Há também um risco aumentado de desenvolver diabetes mellitus tipo 2, já que crianças obesas apresentam maior probabilidade de desenvolver intolerância à glicose e resistência à insulina. Muitos estudos associam o rápido aumento do consumo de alimentos processados ​​e bebidas, como a principal causa dietética da obesidade. Um estudo latino-americano até descobriu que o aumento constante de fast food e bebidas se correlacionou com o aumento das taxas de obesidade em apenas um, mas treze países da América Latina.


Consumo de carne vermelha e o aquecimento global

Nos dias de hoje fala-se muito sobre questões climáticas e as consequências diretas ao ser humano. Esse trabalho tem como objetivo relacionar esse fenômeno mundial ao consumo direto de carne vermelha e produção de gado pelo mundo.


A química do cérebro e a psicopatia

Esse trabalho tem como objetivo elencar as razões para um ser humano se tornar um psicopata e como o cérebro reage quimicamente em relação a isso.


Refugiados - povos invisíveis

Você sabia que mais de 2 mil imigrantes entraram em SP no 1º trimestre de 2018? E que 55% das mulheres refugiadas que vivem hoje no estado não têm ocupação no mercado de trabalho ou estão em empregos precários? Este trabalho tem como objetivo entender este movimento imigratório e tentar pensar em soluções para problemas como o desemprego e o preconceito.

 

inscreva-se

 

Página 1 de 7

Atendimento

11 2091-1284 contato@colegiodacomunidade.com.br - Rua Renato Rinaldi, 896 Vila Carrão - CEP 03426-000 - São Paulo - SP